Seja bem vindo ao nosso Blog!

5 dicas para prestar os primeiros socorros em odontologia

Como profissionais da saúde, as equipes odontológicas podem se deparar com situações de emergência em seus consultórios e clínicas. Por isso todos aqueles que compõem as equipes devem estar preparados para enfrentar situações que envolvem risco dos pacientes.

Conforme especialistas da área, os casos mais comuns encontrados nos consultórios ocorrem devido ao estresse causado pelo medo dos pacientes. Sim, o medo pode virar uma séria complicação.

E o medo pode chegar por vários motivos. Algum trauma anterior, o tempo de espera, a aparência do consultório ou o tratamento dado a ele. Um conjunto de situações que devem ser observadas e evitadas.

A maioria das emergências pode chegar junto com a ansiedade e o estresse, mas há outros fatores que as acarretam. Então, antes de apontarmos os primeiros socorros, não podemos deixar de falar da importância da anamnese. Que nada mais é uma entrevista com o paciente para verificar seu histórico de saúde.

Alergias, remédios que utiliza, doenças que já teve, cirurgias realizadas, histórico familiar. Com este relato em mãos, a equipe odontológica pode evitar o chamado “Suporte Básico da Vida” que deve ser realizado nos primeiros socorros.

1. Mantenha a calma

Não deu para evitar, e a emergência surgiu? Ok, a primeira coisa a ser feita por todos os integrantes da equipe é manter a calma. O descontrole pode significar danos maiores aos pacientes.

No caso de o paciente estar consciente, a calma das pessoas responsáveis é ainda mais importante. Já que seu bem-estar dependerá da equipe seu atendimento. O dentista, o Auxiliar de Saúde Bucal (ASB) e o Técnico de Saúde Bucal (TSB) devem estar preparados para todo o tipo de situação.

2. Consultórios com kits de primeiros socorros

Dentistas discordam do que deve ou não conter nos consultórios para a realização dos primeiros socorros. Mas todos concordam que um kit básico deve fazer parte de seus materiais odontológicos.

O kit deve atender ao Suporte Básico da Vida, ou o ABC como é conhecido. O A significa a abertura das vias aéreas, o B uma boa ventilação, e o C a circulação.

Dentre os materiais para a realização dos primeiros socorros podemos citar o oxigênio e alguns medicamentos básicos, como anti-histamínicos, para o caso de reações alérgicas, e ansiolíticos, para acalmar os pacientes e a adrenalina.

3. Identificar sinais

O corpo do paciente pode dar sinais do que provocou a emergência. Neste caso, cabe a equipe odontológica saber identificar estes sinais para proceder o atendimento. Deve-se ressaltar que as manobras de primeiros socorros devem ser feitas nos três primeiros minutos para se evitar maiores danos aos pacientes.

4. Prestar primeiros socorros no consultório

Identificando os sinais e com o kit em mãos, a equipe odontológica pode prestar corretamente os primeiros socorros já no consultório. Por isso a atualização frequente dos profissionais é de suma importância, bem como cursos que incluam as disciplinas de urgências e emergências. Um atendimento eficiente pode salvar vidas ou evitar sequelas.

5. Chamar atendimento qualificado

Ao se atuar em equipes, ao primeiro sinal de emergência, um dos integrantes pode e deve chamar por um atendimento médico qualificado. Enquanto o atendimento não chega, os primeiros socorros são feitos.

Todos estes procedimentos são simples, mas podem salvar vidas. É importante ressaltar que os profissionais da odontologia não estão a salvo de emergências. E por isso eles devem estar aptos a prestar os primeiros socorros.

Dúvidas? Deixe o seu comentário e confira mais dicas em nosso blog!

MAIS DE 15.000 PESSOAS JÁ RECEBEM NOSSOS E-MAILS! RECEBA TAMBÉM.​